Na próxima segunda-feira (20/9), os magistrados Welllington Magalhães, que é o gestor da Meta 12 e coordena o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Comarca de Cristalândia, William Trigilio da Silva e Márcio Soares da Cunha, que coordenam o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), estarão reunidos com representantes do Ministério Público do Tocantins (MPTO), Procurador de Justiça e Coordenador do Centro de Apoio Operacional de Urbanismo, Capitação e Meio Ambiente (CAOMA), José Maria da Silva Júnior, e o Presidente da Fundação Natureza do Tocantins (Naturatins), Renato Jaime, para debater o Mutirão de Conciliação em Ações Ambientais. O encontro será virtual, por meio plataforma Yealink, a partir das 10 horas.

Na ocasião, o MPTO irá apresentar a triagem dos processos que entrarão no mutirão nos meses de outubro e novembro. Os processos que entram no mutirão são de demandas judicializadas de várias comarcas. Os magistrados Márcio Soares da Cunha, Wellington Magalhaes e William Trigilio serão os responsáveis pela realização das audiências e terão acesso aos respectivos Cejuscs. De acordo com o Nupemec, o mutirão acontecerá uma vez por semana, das 8 às 11 horas e das 13 às 17 horas.

Meta 12

O Mutirão está alinhado com o plano de ação da Meta 12, que busca promover atividades e desenvolver instrumentos capazes de auxiliarem na consecução da Meta 12 de 2021, quanto à redução do acervo de processos relacionados a ações ambientais.

Texto: Samir Leão
Comunicação TJTO